quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

De Pernas Pro Ar...



Ai que vontade de nada fazer
Nada pensar, somente nadar
No mar de descompromisso
Que emerge sobre os nossos dias...

Calçar meu chinelo e me aventurar
De camisa floral em um qualquer lugar
Com um olho nas pernas e o outro no céu
Numa mão a caneta e na outra o papel

De dia ver-te passar
Querer-te, buscar-te

De noite encontrar-te
E amar-te... E amar-te...

Deixar que a poesia corra nua sobe as curvas do teu corpo...

texto: Luian Damasceno foto: Norma Pifano

3 comentários:

  1. se o blog anda com poucas postagens
    espero que seja porque o caderninho ande cheio de palavras e poemas.

    salve simpatia!

    ResponderExcluir
  2. ...e que teu corpo corra nu sobre o meu, e que tua língua decifre os versos que saem da minha boca.

    ResponderExcluir